BrasilVida Cristã

Culto com fiéis sem máscara repercute e pastor se defende: ‘Praga nenhuma chegará’

A igreja em questão fica na cidade de Praia Grande, que tem normas permitindo o funcionamento das igrejas e demais templos.

A retomada dos cultos em diversas igrejas tem mobilizado os veículos da grande mídia a conferirem como as reuniões estão acontecendo no que se refere ao cumprimento de normas impostas pelos governos como medidas de prevenção à contaminação pelo novo coronavírus. Um pastor que contrariou parte dessas normas durante um culto recentemente virou manchete.

No estado de São Paulo, um decreto do governador João Doria (PSDB) em vigor desde 01 de julho, obriga o uso de máscaras em ambientes fechados, com multa de R$ 500 em caso de descumprimento.

A igreja em questão fica na cidade de Praia Grande, que tem normas permitindo o funcionamento das igrejas e demais templos, desde que todos usem máscaras e a quantidade de pessoas presentes não ultrapasse 30% da capacidade do local. Em espaços maiores que 100 M², é necessário realizar medição da temperatura corporal e pessoas com mais de 37ºC têm a entrada proibida.

De acordo com informações do G1, as pessoas do grupo de risco, como idosos, gestantes, portadores de doenças respiratórias ou que apresentarem tosse, não devem comparecer aos cultos.ANÚNCIO

Com tudo isso, o vídeo de um culto em uma pequena igreja, com fiéis sem máscaras e pouco distanciamento entre si, foi repercutida na imprensa. O pastor, a postura mais despreocupada se deve ao fato de que nenhum dos membros foi contaminado pelo novo coronavírus até aquele momento, e que fora dos momentos de culto, todos são orientados a se prevenir.

“A Bíblia nos diz que, para aquele que está ligado e fundado em espírito pelo amor da obra de Deus, praga nenhuma chegará à sua tenda. Então, quando verdadeiramente fazemos a obra de Deus, com amor, não tem praga nenhuma que chegue à nossa casa. Já abracei uma menina que tinha lepra, ela e a família, e ela está curada. E eu não peguei praga nenhuma”, disse ele.

Ele também acrescentou que há álcool em gel disponibilizado aos fieis na entrada do templo, assim como oferta de máscaras, em caso de necessidade: “Vereadores já foram curados de câncer de próstata aqui. Aqui é basicamente um hospital do povo. Cuido de pessoas com lepra, câncer, de vários tipos de situação. Só que tem pessoas que não fazem a obra de Deus, e não querem que os outros façam”, concluiu.

Publicidade
Mostrar mais
%d blogueiros gostam disto: