Testemunhos

“Precisamos nos expor para que outras pessoas sejam libertas”, diz ex-viciada em pornografia

Janaína Oliveira compartilhou seu testemunho ao yesHeis

O crescimento do vício em pornografia tem levado cada vez mais pessoas a buscarem por ajuda e isso não alcança apenas o universo masculino, mas este tipo de conteúdo tem atraído mulheres e ajudado a aumentar ainda mais o crescimento do consumo de pornografia em todo o mundo.

De acordo com o yesHeis, as brasileiras estão entre as mulheres que mais acessam conteúdo pornográfico no mundo, tornando-se viciadas neste tipo de material, conforme compartilhou Janaína Oliveira, uma radialista de 41 anos que acabou prisioneira do vício pornográfico.

Ela testemunhou sua libertação por meio de um vídeo no canal do yesHeis, no YouTube, e conta que começou a consumir pornografia com apenas 8 anos e acabou ficando compulsiva, ao ponto de deixar o ambiente de trabalho para ir ver material pornográfico.

“Eu já estava tão tomada por aquela compulsão ao ponto de eu achar que fazia parte daquele mundo pornográfico”, conta.

Em seu relato, ela afirma que pornografia passou a ser o seu pensamento principal, que estava sempre pensando nisso e aproveitava qualquer oportunidade para mergulhar neste mundo. Diz que estava 24 horas respirando aquilo, até quando estava na igreja.

“Eu respirava aquilo 24 horas; saída de sala de reuniões do trabalho para poder consumir pornografia. Estando na igreja, eu não via a hora de sair para ir pra casa consumir”, relata Janaina.

Apesar da compulsão, diz que isso era um segredo que não compartilhava, mas quando pedia ajuda algumas pessoas diziam que era normal e outras que era coisa do “demônio”.

Janaína Oliveira defende que a exposição é necessária e que chegou a um ponto de pensar em suicídio, pois não tinha mais vida social. Ela acabou alcançando apoio através da Igreja Bola de Neve, depois foi liberta do vício e começou a retomar sua vida.

Ajuda

Janaína tornou-se conselheira do projeto Socorre.me, que ajuda pessoas na conscientização a todo tipo de compulsão. O projeto foi criado por Daniel dos Santos Cardoso, que também oferece o curso “Libertos de Uma Prisão Invisível”.

Assista:

Publicidade
Mostrar mais
%d blogueiros gostam disto: