BrasilVida Cristã

Xuxa acusa líderes religiosos de usar nome de Deus para praticar “homofobia”

Sem citar nomes, apresentadora fez críticas a Malafaia.

Em um artigo publicado na Vogue Brasil, a apresentadora Xuxa Meneguel atacou religiosos que, supostamente, usam o nome de Deus para praticar “homofobia”. “As coisas estão cada vez mais insuportáveis. Algumas pessoas acham que somos burras”, escreveu ela.

Xuxa, que se apresenta como “rainha dos baixinhos”, anunciou recentemente em um programa que irã lançar livros infantis com temática LGBTQIA+. Ela teria escrito 5 livros, sendo que um deles trata do tema. O livro seria na história de vida de sua afilhada Maya.

“Deus fez absolutamente tudo, cientificamente provado ou não. O que ele não fez foi o preconceito e a discriminação. Isso sim é coisa do cara lá de baixo. Não aceitar o próximo que é gay ou não, trans ou não, macho ou não, fêmea ou não, é ir contra o mais lindo mandamento: somos todos filhos Dele. Preconceito é crime e usar o nome Dele para isso acredito ser um crime mais pesado ainda”, escreveu.

Sem citar nomes, mas possivelmente se referindo ao pastor Silas Malafaia, Xuxa fez críticas por conta da posição do líder evangélico. “Estou falando de um indivíduo que disse a seguinte frase, olha só o descaramento: ‘Deus fez o macho e a fêmea, isto é cientificamente provado’. Isso porque eu escrevi um livro para crianças com a história da Maya, que tem duas mães”, escreveu.

“Este mesmo senhor usava uma camisa escrito ‘Somos contra a pedofilia’. Me pergunto: quem é a favor? Se for, prende, porque é crime. E outra, ele disse que o Disque 100 não funciona. Ele tem quase razão, como tudo no Brasil que não funciona bem: saúde, escola… Mas pelo menos passa para o conselho tutelar ou para a delegacia, e o mais importante, mantém o sigilo da vítima”, continuou.

Publicidade
Mostrar mais
%d blogueiros gostam disto: